Saí-azul. Foto: Zig Koch
Saí-azul. Foto: Zig Koch

Conselho

​​

Conselho Curador

Miguel Krigsner 

Miguel Krigsner

Presidente

Presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. Em 1977, fundou O Boticário, uma pequena farmácia de manipulação no Centro de Curitiba. O negócio foi pioneiro no Brasil ao adotar, na década de 80, o sistema de franchising. Atualmente o Grupo Boticário conta com quatro unidades de negócio (O Boticário, Eudora, quem disse, berenice? e The Beauty Box), ​quase 4 mil pontos de vendas em todo o Brasil, está presente em oito países e possui a maior rede de franquias brasileira em todos os setores e a maior do mundo em perfumaria e cosméticos. Em 1990, com sua visão empreendedora, sua preocupação com o meio ambiente e com a qualidade de vida das pessoas, Miguel Krigsner criou a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, destinando parcela da receita liquida da empresa para a manutenção da instituição.

Alexandre Mansur 

Alexandre Mansur

Jornalista graduado pela PUC-Rio, cursou Meio Ambiente e Relações Internacionais no Instituto de Estudos da Religião (ISER), no Rio de Janeiro. Atualmente é editor executivo na revista Época e também do Blog do Planeta e da Época Online. Trabalhou na assessoria de imprensa da Petrobras e cobriu a Eco-92 para a ECABE Press, uma agência nacional de notícias. Depois de três anos atuando em revistas mensais de ciência, entrou para o Jornal do Brasil em 1994 como editor de Ciência e Saúde. Foi subeditor de meio ambiente da Veja, em São Paulo, entre 1998 e 2000. Desde então, está na Época. Além do Conselho Curador da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, integra o conselho do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) e do Greenpeace. Conquistou o Prêmio Jornalistas&Cia/HSBC de Imprensa e Sustentabilidade 2010, nas categorias Principal e Mídia Nacional/Revista, pela edição verde anual da revista Época daquele ano, Quanto vale a natureza?; dois Prêmios Imprensa Embratel, na categoria Reportagem de Telecomunicações, com as reportagens A nova geração conectada (Época 2004/2005); e O poder e os riscos das redes sociais (2009/2010). Ganhou, ainda, o Reuters-IUCN Media Award 2000, da International Union for Conservation of Nature; o Prêmio CPFL Imprensa 2007, da Companhia Paulista de Força e Luz, e o Prêmio CEBDS de Desenvolvimento Sustentável 2008, do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável.


Ariel Scheffer da Silva 

Ariel Scheffer da Silva


Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Paraná - UFPR (1984-1989), mestre em Aquicultura pela Simon Fraser University, British Columbia, Canadá (1993-1995) e doutor em Zoologia pela UFPR (1996- 2001). Atuou como pesquisador associado ao Centro de Estudos do Mar da UFPR no projeto Recifes Artificiais Marinhos entre 1997 e 2003. Como assessor em desenvolvimento costeiro, apoiou o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) entre 1997 e 1998 no Brasil. Na iniciativa privada, foi pesquisador sênior de meio ambiente do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (LACTEC) e gerente de meio ambiente do HSBC Bank Brasil, quando coordenou as áreas de Ecoeficiência e o Programa HSBC Climate Partnership no Brasil. No setor não governamental, foi um dos fundadores da Associação MarBrasil, ONG que atua na conservação de ecossistemas marinhos, e atualmente é presidente de seu Conselho. É um dos coordenadores do Observatório de Conservação Costeira do Paraná - OC2, grupo de pesquisadores e conservacionistas que monitoram as políticas públicas e as grandes obras costeiras no litoral do Paraná, acompanham as ações de mitigação e compensação ambiental das obras e apoiam os Ministérios Públicos Federal e Estadual. É professor e pesquisador do Instituto Federal do Paraná, atualmente no cargo de diretor de Ensino Superior e Pós-Graduação.

Eládio Lecey 

Eladio Lecey


Graduado pela Faculdade de Direito de Caxias do Sul (RS), pós-graduado pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, é desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Também foi presidente do comitê de membros da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), professor da Escola da Magistratura e coordenador do curso de especialização em Direito Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, presidente da Escola Brasileira de Direito e Política Ambiental, Diretor Cultural do Instituto O Direito por Um Planeta Verde. Integrou a comissão de especialistas que deu sugestões à elaboração da Lei dos crimes e infrações administrativas contra o meio ambiente (Lei 9605/98), sendo ainda coordenador da Revista de Direito Ambiental, da Editora Revista dos Tribunais. Ao longo de sua trajetória, dirigiu diversas entidades de magistratura e recebeu o título de sócio honorário, maior honraria da Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público do Meio Ambiente (Abrampa), por seus relevantes serviços prestados em favor da entidade e pelo comprometimento com a causa ambiental.

Fábio Olmos 

Fábio Olmos


Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas, com mestrado em Ciências Biológicas/Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas e doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é diretor da Permian Brasil Serviços Ambientais, planejando e implementando projetos incluem o manejo de florestas naturais para a captura e o armazenamento biológico de carbono com foco em conservação da biodiversidade, e atuou como consultor ambiental em projetos governamentais, ONGs e da iniciativa privada. Foi ainda diretor da unidade de conservação Parque Estadual de Ilhabela e é membro do corpo editorial do periódico da Birdlife International.

Haroldo Palo Jr. 

Haroldo Palo Jr.


Formado em Engenharia Eletrônica e da Computação, é nacionalmente reconhecido como fotógrafo naturalista. Ao longo de seus 40 anos de trabalho, acumulou um arquivo com mais de 400 mil fotografias e 2 mil horas de imagens de vídeo sobre natureza. Parte desse acervo já foi divulgada em diversos canais de televisão, incluindo programas como Globo Repórter, Fantástico e Domingão do Faustão e documentários para BBC, National Geographic e Discovery Channel. Em outubro de 1998, recebeu o prêmio de melhor vídeo de "Comunicação externa – ABERJE BRASIL 98" com o documentário "ÁGUA – MÃE DA VIDA" sobre A RPPN Salto Morato. Nos últimos 17 anos produziu vários documentários em vídeo para televisões, governos e instituições, Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo, Governo do Estado do Mato Grosso, Programa Antártico Brasileiro, dentre outras empresas e instituições. Já participou da publicação de mais de 60 livros sobre natureza, muitos deles de sua própria autoria. Desde o início de sua carreira forneceu para uso didático e jornalístico mais de 25.000 fotografias. Sua preocupação maior é com a educação das crianças.

José Alexandre Felizola Diniz Filho 

José Alexandre Felizola Diniz Filho


Bacharel em Ciências Biológicas Bacharelado pela Universidade Federal de Sergipe, mestre e doutor em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente, é professor e pró-reitor de pós-graduação da Universidade Federal de Goiás e Bolsista de Produtividade 1A do CNPq. É membro da Linnean Society, London (FLS), da Academia Brasileira de Ciências e do Conselho Curador da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. 

Ibsen Gusmão de Câmara (In Memoriam) 

Ibsen de Gusmão Câmara (In Memoriam)

Considerado um dos pioneiros do movimento ambiental no Brasil, aos 17 anos ingressou na Marinha de Guerra e nela permaneceu por 40 anos, atingindo o posto de Vice-Almirante. Como conservacionista militante, foi coordenador dos estudos para a criação da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar, da qual foi o primeiro secretário. Em 1981, assumiu a presidência da Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza (FBCN) que, à época, liderava o conservacionismo brasileiro. Em 1991, desenvolveu o Plano de Ação para a Mata Atlântica, uma das mais importantes compilações sobre esse bioma. Foi autor ou coautor de 18 livros sobre conservação e assuntos correlatos, presidente da Sociedade Brasileira de Proteção Ambiental (Sobrapa) e conselheiro das seguintes organizações, além da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza: Fundação Biodiversitas, Fundação SOS Mata Atlântica, Instituto Sul-Mineiro de Estudo e Proteção à Natureza, WWF-Brasil, Fundação Flora de Apoio à Botânica, Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil (Save). (1923 - 2014)

Marcelo Buzaglo Dantas 

Marcelo Buzaglo Dantas


Advogado e Consultor Jurídico na área ambiental. Mestre e Doutor em Direitos Difusos e Coletivos pela PUC-SP, Visiting Scholar do Environmental Law Program da Pace Law School (White Plains/NY). Scholar in Residence da Widener University School of Law (Wilmington/DE). Pós-Doutorando e Docente Permanente da linha de pesquisa de Direito Ambiental, Transnacionalidade e Sustentabilidade do Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica da Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI. Professor  dos Cursos de Especialização em Direito Ambiental da PUC-SP, PUC-RJ, UNISINOS, UNIVALI e CESUSC. Coordenador dos cursos de especialização em Licenciamento Ambiental do CESUSC. Autor, organizador e coordenador de nove obras na área do Direito Ambiental, com mais de 70 artigos publicados em livros e revistas especializadas no Brasil e no exterior. Entre 2007 e 2015, foi indicado pela Revista Análise Advocacia dentre “Os Mais Admirados do Direito”, na categoria “Ambiental”. De 2013 a 2015, figurou na publicação britânica Who's Who Environment e Who's Who Legal - Brazil. 

Maria Tereza Jorge Pádua 

Maria Tereza Jorge Pádua


Engenheira agrônoma pela Universidade Federal de Lavras, Maria Tereza é membro do Conselho da Comissão Mundial de Áreas Protegidas WCPA da IUCN e do Conselho da Funatura, organização de relevante contribuição para a conservação de áreas naturais e biodiversidade na região do Cerrado. É consultora do SESC Pantanal, ex-presidente da Associação O Eco e atual conselheira e colunista do site de noticias O Eco. De 1968 a 1981, foi diretora de Parques Nacionais do Brasil, secretária geral e presidente substituta do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF). Depois, gerenciou o Departamento de Meio Ambiente da Companhia Energética de São Paulo (CESP). Em 1986, junto com outros conservacionistas, criou a Fundação Pró-natureza (Funatura). Em 1992, foi Presidente do IBAMA, durante a conferência de meio ambiente Rio 92, quando conduziu o primeiro processo de conversão da dívida externa brasileira em projeto de conservação. Também participou do conselho de importantes organizações mundiais ligadas à conservação da natureza, como IUCN, World Resources Institute (WRI) e WWF-International. Tem vários livros e publicações sobre sua especialidade.​









Conselho Fiscal

Leandro Marins 

Leandro Marins

Advogado com atuação em Direito Empresarial e do Terceiro Setor, sócio na Marins de Souza Advogados. Doutor em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (USP), com estágio de doutorando pelo Programa PDEE, da CAPES, na Università Degli Studi di Siena, na Itália. Mestre em Direito Econômico e Social pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).​​​









João Verner Juenemann

Contador pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), administrador e pós-graduado em Auditoria pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Fundador da Juenemann & Associados, com atuação em auditoria independente de 1977 a 2015 e em perícias judiciais e consultoria empresarial. Membro de Conselho de Administração, de Comitês de Auditoria e Riscos e de Conselho Fiscal de várias empresas abertas e fechadas, nos últimos 30 anos. Atualmente, é membro do Conselho de Administração e coordenador do Comitê de Auditoria do Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. e de Forjas Taurus S.A., além ser membro do Comitê de Auditoria e Riscos da Tupy S.A. desde 2009. É presidente do Conselho Fiscal do Instituto de Desenvolvimento Gerencial S.A. (Falconi Consultores de Resultado). Também é Conselheiro Fiscal efetivo da Plascar Participações Industriais S.A., Saraiva S.A. Livreiros Editores, Sonae Sierra Brasil S.A. e Dimed S.A. Distribuidora de Medicamentos. É presidente do Colégio de Vogais da Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis (FACPC) e membro do Comitê de Indicação do Conselho de Administração do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC). Foi presidente do Conselho Federal de Contabilidade, membro do Conselho de Administração do IBGC, presidente do Conselho Fiscal do Banco Meridional do Brasil S.A., professor da UFRGS e coautor do Guia de Orientação para as Melhores Práticas para o Conselho Fiscal – 2005 e para o Comitê de Auditoria – 2009, emitidos pelo IBGC. (Dados atualizados em abril de 2016).​


Adriano Cesar Passenko

Graduado em Ciências Contábeis e pós-graduado em Controladoria pela FAE, com MBA em Finanças pelo IBMEC-RJ. É professor de graduação, pós-graduação e MBA, além de palestrante em diversos órgãos de classe. Possui mais de 18 anos de experiência em auditoria, consultoria, controladoria e finanças, com passagem por “big four” e empresas nacionais e multinacionais, tanto no Brasil quanto no exterior.



 *As informações relatadas nos currículos dos conselheiros são referentes a dezembro de 2015.