Nome da Foto
Araracanga. Foto: Haroldo Palo Jr.

Notícias

19 jun 2018
Artigos

Brasil X Costa Rica

Pentacampeão do futebol perde de goleada em conservação do meio ambiente

​Costa Rica: o pequeno país é grande em belezas naturais e conservação da biodiversidade. 
Crédito: Divulgação.​
​​
Confira um artigo produzido por Fabiano Melo*, membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza. A Rede é uma reunião de profissionais, de referência nacional e internacional, que atuam em áreas relacionadas à proteção da biodiversidade e assuntos correlatos, com o objetivo de estimular a divulgação de posicionamentos em defesa da conservação da natureza brasileira. A Rede foi constituída em 2014, por iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.


O Brasil é um país continental, que possui diferentes condições ambientais - e isso proporciona uma biodiversidade incrível. Não é à toa que o nosso país é considerado o mais rico em diversidade de espécies do planeta. Portanto, assim como no futebol, o Brasil é mesmo uma grande potência. 
No campo de futebol, onde a bola é a vazão dos nossos sentimentos, o Brasil pode golear tranquilamente a Costa Rica nesta sexta-feira. Porém, no campo da biodiversidade e do uso sustentável de seus recursos naturais, a Costa Rica, que tem menos de 1% do tamanho do Brasil, não fica atrás, uma vez que é banhada pelos oceanos Atlântico (Mar do Caribe) e Pacífico. Este país da América Central é coberto por um tapete de Floresta Tropical e possui uma cadeia de montanhas principal cortando o país de norte a sul, todos considerados fatores cruciais para fazer este pequeno país tão grande em belezas naturais e conservação da biodiversidade.

Enquanto o Brasil tem pouco mais de 17% do território constituído por Unidades de Conservação (UCs), sendo que deste percentual, apenas 6% é de proteção integral (aquela categoria de manejo que pretensamente protege melhor os habitats inseridos numa determinada UC), a Costa Rica ganha de goleada do Brasil, uma vez que abriga mais de 27% de seu território dentro de UCs (de acordo com o Banco Mundial). Além disso, 98% das espécies de mamíferos que existem lá estão presentes nestas áreas protegidas da Costa Rica.

Outra goleada intensa que o Brasil sofre está relacionada ao turismo ecológico, que desprende quase 3,5 bilhões de dólares na Costa Rica, com uma média de 2,9 milhões de turistas estrangeiros anualmente, sendo que mais de um milhão são de norte-americanos. Aqui no Brasil, pouco mais de 6 milhões de turistas visitam o país, o que proporcionalmente, significa que era para termos algo em torno de meio bilhão de visitantes por ano, caso tivéssemos a mesma taxa de visitação que a Costa Rica possui por km2... Para termos uma vaga ideia do que isso significa, basta comparar com o país no mundo que mais recebe turistas, que é a França. Eles recebem menos de 100 milhões de turistas por ano!

Portanto, dá para perceber que o nosso 7x1 não foi somente contra a "forte" Alemanha na Copa de 2014, mas sim, é uma goleada histórica contra a "fraca” seleção da Costa Rica, que, no mundo real, dá um "banho" de desenvolvimento sustentável, cidadania e, particularmente, de conservação da biodiversidade.


* Fabiano Melo é biólogo, doutor em Ecologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, pós-doutor pela University of Wisconsin (EUA) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza.